LiteraTamy

Tópicos recentes


Categorias


Meta


LiteraTamy

Resenhas

Textos sobre livros que li.

DOIS LIVROS DE BRAD CROWLEY

Inspirado em autores como Agatha Christie e Stieg Larsson, o paulistano Sergio de Macedo Soares escreve livros policiais sob o pseudônimo de Brad Crowley. Seja no cotidiano contemporâneo ou no passado mesopotâmico, nas narrativas de Crowley o mistério e a tensão se instauram com a mesma intensidade. A partir da banalidade de mais uma [...]

Tamy GhannamTamy Ghannam

BUTCHER’S CROSSING

Aos 23 anos, Will Andrews decide abandonar seu curso em Harvard para explorar Butcher’s Crossing (1960) que, na década de 1870 (período em que se passa o segundo romance do escritor norte-americano John Williams), tinha na caça de búfalos seu tesouro econômico. Atraído pela filosofia de Ralph Waldo Emerson, pensador estadunidense [...]

Tamy GhannamTamy Ghannam

ÁGUA FRIA E AREIA

Água fria e areia (2018, Lamparina Luminosa) é um desromance de início promissor, cujas promessas não só se cumprem como superam as possíveis expectativas. Começando in media res, a narrativa demonstra logo de cara ser autêntica e instigante, ainda que seu raio de alcance seja bastante específico: ele circunda a brasileira Caroline e o [...]

Tamy GhannamTamy Ghannam

O PESO DO PÁSSARO MORTO

O peso do pássaro morto (Nós e Edith, 2017) conta a despretensiosa história de uma mulher sem nome, com especial atenção a determinadas idades da protagonista (dos 8 aos 52 anos), que indicam os capítulos do livro. A obra de estreia da autora paulista Aline Bei surpreende em um primeiro momento pela forma: trata-se de um romance escrito [...]

Tamy GhannamTamy Ghannam

DIÁRIO DA CASA ARRUINADA

A nota introdutória do Diário da casa arruinada (Penalux, 2017) se localiza nos limites entre a realidade e a ficção. Nela, um autor (que pode tanto ser Tiago Feijó quanto um personagem ficcional) afirma que o caderno que intitula o romance foi encontrado dentro de uma casa em ruínas e reproduzido com fidedignidade nas páginas que [...]

Tamy GhannamTamy Ghannam

FADAS E COPOS NO CANTO DA CASA

Bianca é uma moça de vinte anos que narra, numa espécie de diário, o cotidiano do bordel em que vive na condição de prostituta. A primeira página de Fadas e copos no canto da casa (Quintal Edições, 2017) escancara o peso das raízes que prendem a protagonista ao solo tóxico das memórias familiares, responsáveis por guiá-la à solitária [...]

Tamy GhannamTamy Ghannam

TRAVESSURAS DA MINHA MENINA MÁ

Inspirada na icônica obra do escritor peruano Mario Vargas Llosa, a trilogia brasileira Travessuras da minha menina má é uma narrativa em primeira pessoa que descreve a passagem de sessenta e nove anos da história do protagonista Victor, em cujo caminho surge a chilenita Maria Eduarda, dotando de valor a trajetória de um indivíduo em [...]

Tamy GhannamTamy Ghannam

AS MENINAS

A literatura de Lygia Fagundes Telles é pautada pelo realismo intimista, em que o senso de realidade é norteado por acontecimentos, visões e modos de narrar ofertados por sujeitos particulares. Nesse sentido, a narrativa polifônica de As meninas (1973) é o modelo de excelência para comprovar essa afirmação, na medida em que nela tanto o [...]

Tamy GhannamTamy Ghannam

A CASA DAS BELAS ADORMECIDAS

A narrativa de A casa das belas adormecidas (1961), traduzida diretamente do japonês por Meiko Shimon, começa in media res, descrevendo a chegada de um homem velho a uma suposta hospedaria, que, no entanto, não parece uma hospedaria convencional, dada a recomendação da mulher responsável por cuidar do local: “Não faça nenhuma brincadeira [...]

Tamy GhannamTamy Ghannam

AS BRUXAS DO LAGO LÉMAN

Serendipidade: a faculdade ou o ato de descobrir algo agradável por acaso; algo descoberto fortuitamente. É justamente sobre essas descobertas afortunadas feitas sem querer que edifica-se e desenvolve-se o romance As bruxas do lago Léman. A narrativa lacustre de Flávio Dias gira em torno de dois lagos principais: Léman, na Suíça – região [...]

Tamy GhannamTamy Ghannam